Meu perfil
BRASIL, Sudeste, RIO DE JANEIRO, ROCHA, Homem, de 26 a 35 anos, Portuguese, English, Cinema e vídeo, Arte e cultura
MSN - vitorolive@hotmail.com


Histórico:

- 13/06/2010 a 19/06/2010
- 02/05/2010 a 08/05/2010
- 07/03/2010 a 13/03/2010
- 21/02/2010 a 27/02/2010
- 24/01/2010 a 30/01/2010
- 06/12/2009 a 12/12/2009
- 22/11/2009 a 28/11/2009
- 08/11/2009 a 14/11/2009
- 11/10/2009 a 17/10/2009
- 27/09/2009 a 03/10/2009
- 16/08/2009 a 22/08/2009
- 02/08/2009 a 08/08/2009
- 26/07/2009 a 01/08/2009
- 12/07/2009 a 18/07/2009
- 21/06/2009 a 27/06/2009
- 24/05/2009 a 30/05/2009
- 03/05/2009 a 09/05/2009
- 19/04/2009 a 25/04/2009
- 22/03/2009 a 28/03/2009
- 01/03/2009 a 07/03/2009
- 22/02/2009 a 28/02/2009
- 15/02/2009 a 21/02/2009
- 08/02/2009 a 14/02/2009
- 25/01/2009 a 31/01/2009
- 18/01/2009 a 24/01/2009
- 11/01/2009 a 17/01/2009
- 30/11/2008 a 06/12/2008
- 16/11/2008 a 22/11/2008
- 09/11/2008 a 15/11/2008
- 02/11/2008 a 08/11/2008
- 05/10/2008 a 11/10/2008
- 28/09/2008 a 04/10/2008
- 07/09/2008 a 13/09/2008
- 10/08/2008 a 16/08/2008
- 27/07/2008 a 02/08/2008
- 13/07/2008 a 19/07/2008
- 06/07/2008 a 12/07/2008
- 29/06/2008 a 05/07/2008
- 01/06/2008 a 07/06/2008
- 30/03/2008 a 05/04/2008
- 16/03/2008 a 22/03/2008
- 02/03/2008 a 08/03/2008
- 24/02/2008 a 01/03/2008
- 06/01/2008 a 12/01/2008
- 16/12/2007 a 22/12/2007
- 30/09/2007 a 06/10/2007
- 09/09/2007 a 15/09/2007
- 29/07/2007 a 04/08/2007
- 01/07/2007 a 07/07/2007
- 03/06/2007 a 09/06/2007
- 20/05/2007 a 26/05/2007
- 06/05/2007 a 12/05/2007
- 29/04/2007 a 05/05/2007
- 15/04/2007 a 21/04/2007
- 08/04/2007 a 14/04/2007
- 01/04/2007 a 07/04/2007
- 18/03/2007 a 24/03/2007
- 04/03/2007 a 10/03/2007
- 25/02/2007 a 03/03/2007
- 18/02/2007 a 24/02/2007
- 11/02/2007 a 17/02/2007
- 04/02/2007 a 10/02/2007
- 28/01/2007 a 03/02/2007
- 21/01/2007 a 27/01/2007
- 07/01/2007 a 13/01/2007
- 31/12/2006 a 06/01/2007
- 24/12/2006 a 30/12/2006
- 17/12/2006 a 23/12/2006
- 22/10/2006 a 28/10/2006
- 01/10/2006 a 07/10/2006
- 24/09/2006 a 30/09/2006
- 17/09/2006 a 23/09/2006
- 10/09/2006 a 16/09/2006
- 03/09/2006 a 09/09/2006
- 27/08/2006 a 02/09/2006
- 20/08/2006 a 26/08/2006
- 30/07/2006 a 05/08/2006
- 23/07/2006 a 29/07/2006
- 09/07/2006 a 15/07/2006
- 02/07/2006 a 08/07/2006
- 25/06/2006 a 01/07/2006
- 11/06/2006 a 17/06/2006



Outros sites:

- Eu prefiro melão
- BOL - E-mail grátis
- Sou Brett
- Série Maniaco
- UOL - O melhor conteúdo
- Aqueles dois


Votação:

- Dê uma nota para meu blog

Indique esse Blog





Com que freqüência você vai ao cinema?
Toda semana
De 15 em 15 dias
Pelo menos uma vez por mês
Só quando vou ao shopping
Raramente
Nunca
O último filme que assisti foi "Titanic"
Votar
resultado parcial...


Layout Por


Brett Penace



A volta do cinemão!

          

           O MAIOR AMOR DO MUNDO (Brasil, 2006) – O cinema nacional, nos últimos tempos, tem nos oferecido mais tramas comprometidas com o real e engajadas socialmente como “Zuzu Angel” e “Anjos do Sol” ou então trabalha com o espaço do experimental, do conceitual como em “O veneno da madrugada” ou “Crime delicado”. Por outro lado, há um certo retorno àquele estilo “cinemão”, de cinema comprometido essencialmente com uma boa história, como “Depois daquele baile”, mas este com pretenções bem mais modestas. “O maior amor do mundo”, novo filme de Cacá Diegues, chega para preencher essa lacuna em nossas telas.

Belamente realizado do ponto de vista estético, o filme é uma epopéia moderna que acompanha os últimos dias de um astrofísico desenganado em busca de suas próprias raízes. Usando como pano de fundo cenários de ontem e hoje, como um Brasil de 1950 hipnotizado pela Copa do Mundo ou as desventuras de moradores de uma favela da Baixada Fluminense dos dias atuais, tais núcleos servem mais como pano de fundo para servir aos propósitos de um roteiro trabalhado por quase dois anos pelo próprio Cacá. O resultado pode incomodar um pouco aqueles que esperam por um maior realismo nas cenas, mas não são essas as intenções do filme.

            José Wilker, à frente de um elenco formidável, defende bem seu atormentado personagem, embora Sérgio Britto e Marco Ricca nos ofereçam atuações mais interessantes. Já no time feminino, há boas presenças como a de Déborah Evelyn e da estreante Anna Sophia Folch, mas é inevitável deixarmos de notar a habitual competência da sempre grande Lea Garcia e o amadurecimento artístico de Taís Araújo, muito, muito bem em cena.

“O maior amor do mundo” é, acima de tudo, um filme belo, poético, denso, até certo ponto romântico por celebrar a vida e acreditar que esta sempre vale a pena, revelando uma estética menos realista que “Orfeu” e mais lírica e emocional. Os elementos do “cinemão” estão lá: bela fotografia, música envolvente, grandes dramas e tom arrebatador. E tem até final surpreendente, muito em voga no cinema atual. E embora não se desprenda da linguagem atual de cinema, sua essência está naquele tipo de filme que se fazia antigamente. Sem dúvida, o melhor filme de Cacá Diegues dos últimos 20 anos.

 

Cotação: @@@@@ Excelente.

E ainda:

LUGAR INCOMUM

 

CAFUNÈ – (Brasil, 2006) Surpresas, literalmente, não faltam no filme de Bruno Vianna, “Cafuné”, que ao contar a já manjada história do romance de um rapaz pobre com uma moça rica (Lucio Andrey e Priscila Assum, ótimos!) rompe o tempo todo com os clichês e chavões, quebrando a espectativa do espectador. Uma bela experiência narrativa, uma grande brincadeira com as fórmulas consagradas do cinema.  Agradável experiência narrativa de um novo estilo, que surge aqui, em estado bruto. Se, por um lado, evita personagens-metonímias, ao mesmo tempo reproduz diálogos muito próximos do real.  Interessante!  Cotação: @@@ Bom.



- Postado por: O Vitor viu... às 16h55
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Belas dicas.

O que você faria? (Argentina/Espanha/Itália, 2005) – Um processo seletivo valendo uma vaga em uma grande empresa e sete candidatos dispostos a tudo para consegui-la compõem o mote inicial para esta instigante, inteligente e irresistível comédia dramática. O mais bacana é que o filme oferece atrativos para todo o tipo de espectador. Quem quer apenas relaxar sem maiores análises temáticas pode se divertir com o jogo de adivinhação e mistério que é posto a todo momento numa trama realmente imprevisível. Além disso o filme pode ( e deve) ser encarado como uma severa e mordaz crítica ao Capitalismo e às questões referentes à Globalização, gerando atitudes desumanas e equivocadas. E, finalmente, para aquele espectador altamente crítico e antenado, há um manancial de questões relativas à condição humana, sua inexorável solidão universal e pós-moderna. Mas antes de tudo, é um ótimo filme, com excelentes atores, direção precisa, texto ágil que irão render momentos interessantíssimos durante a projeção e de debates no barzinho pós-cinema. Você nunca mais verá “O aprendiz” com os mesmos olhos.

Direção: Marcelo Piñeyro (de “Plata Quemada).

Cotação: @@@@ - Ótimo.

 

 

 

O sol – caminhando contra o vento. (Brasil, 2006). – Sim, é um belo álbum de recordações de uma geração ímpar na nossa história e um belo documento para a posteridade e para a apreciação e, quem sabe, inspiração para as gerações seguintes. A história do lendário jornal “O Sol” é apenas o ponto de partida para uma viagem a um Brasil assolado pela Ditadura Militar e um grupo de jornalistas, artistas e intelectuais em geral da chamada “Geração de 68”, como sugere o título, “caminhando contra o vento” daqueles anos de chumbo. Metonímico, relembra os festivais da canção, acontecimentos políticos e artísticos e reúne um time de peso que conta com nomes como Caetano, Gil, Ziraldo, Betty Faria, Cony, Íttala Nandi, Zuenir Ventura, Hugo Carvana, Gilberto Braga e muitos, muitos outros. Belo projeto de Tetê Moraes e Martha Alencar que beira o nostálgico, mas que é muito gostoso de ser assistido.

Cotação: @@@@ - Ótimo.

Ainda esta semana: "O maior amor do mundo", o novo filme de Cacá Diegues...tcham, tcham, tcham, tcham....



- Postado por: O Vitor viu... às 01h49
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Superman – o retorno: Meninos, eu vi!

                                       

            Resolvi tomar vergonha na cara e fazer meu dever de casa aos 45 do segundo tempo e, finalmente, fui conferir a nova saga do homem de aço. Sei, sei, a essas alturas, não há mais muito o que dizer sobre o filme, tudo já foi dito, todo mundo já assistiu. Desta forma, só me resta deixar meu registro e minhas impressões um pouco mais subjetivas do que de costume acerca da atração.

            Sinceramente, é um bom filme, mas não achei aquilo tudo o que andaram dizendo por aí. Pra ser mais sincero ainda, está muito, muito, muitíssimo aquém dos primeiros e inesquecíveis filmes protagonizados por Christopher Reeve. Mas não por culpa do protagonista.

            Brandon Routh rendeu um excelente Superman e conseguiu reunir todas as características necessárias ao super-herói: charme, carisma, beleza, talento e virilidade. Perfeito! Já Kate Bosworth deixa um pouco a desejar como Lois Lane. Não que a moça não tenha talento. Ela é muito boa, mas definitivamente, não é adequada para viver a atrapalhada e engraçadinha repórter. Talvez ela seja bonita demais para o papel. Além disso, não houve uma grande química entre o casal. O vilão Lex Luthor, por sua vez, pouco apareceu, e suas cenas não são espirituosas, o que não proporcionou ao ótimo Kevin Spacey a chance de brilhar.

            As cenas de ação são bem feitas, o desfecho é satisfatório, mas sei lá... não correspondeu às minhas expecativas, causadas por anos de espera, pelas recomendações maravilhosas de colegas e pelo fato de Superman ser meu herói favorito. Desde pequeno sou fascinado por Superman, afinal ele pode voar...rs!

            Enfim, queria mais. Queria mais cenas de Lois e Clark, queria mais piadas espirituosas de Lex Luthor, queria mais Eva Marie-Saint, que pouco participou como a mãe adotiva, queria mais trama mesmo. Pra mim, ficou na intenção.

 

Cotação: @@@ Bom.

- Postado por: O Vitor viu... às 01h40
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________